Metade dos republicanos rejeitaria resultado eleitoral no caso de vitória de Hillary

sexta-feira, 21 de outubro de 2016 20:23 BRST
 

Por Maurice Tamman

NOVA YORK (Reuters) - Donald Trump chamou várias vezes as eleições presidenciais deste ano nos Estados Unidos de manipuladas e chegou a afirmar que iria manter o "suspense" sobre se aceitaria uma vitória de Hillary Clinton, mas muitos republicanos são menos discretos, de acordo com uma nova pesquisa.

Somente metade dos republicanos aceitaria Hillary Clinton, a candidata democrata, como presidente deles. E, se ela ganhar, quase 70 por cento afirmaram que seria por causa de votação ilegal ou manipulada, segundo um levantamento da Reuters/Ipsos divulgado nesta sexta-feira.

Em contrapartida, sete em cada dez democratas disseram que aceitariam uma vitória de Trump, e menos do que 50 por cento atribuiriam tal resultado à votação ilegal ou manipulada, disse a pesquisa.

Os resultados se dão depois de várias declarações de Trump de que a mídia e a elite política manipulam as eleições contra ele. Ele também tem feito afirmações incentivando os seus simpatizantes a se espalhar no dia da eleição para impedir eleitores não aptos de votar.

O governo norte-americano tem acusado a Rússia de uma campanha de ciberataques contra organismos dos Partido Democrata e sistemas eleitorais de estados.

Hillary Clinton diz que vai aceitar qualquer resultado que vier das urnas.

A pesquisa mostrou que há uma preocupação geral relacionada à votação, como com eleitores não aptos, supressão de eleitores e a contagem de votos, mas os republicanos mostram essa preocupação de forma mais aguda.

Por exemplo, quase oito em cada dez republicanos estão preocupados com a precisão da contagem final de votos. Embora eles acreditem que serão capazes de registrar o seu voto, somente seis em cada dez têm confiança de que o seu voto será contado de forma precisa.   Continuação...

 
Trump e Hillary Clinton durante debate em Las Vegas. 19/10/2016.      REUTERS/Mike Blake