Ministra do Comércio do Canadá diz que cabe à UE salvar acordo comercial

sábado, 22 de outubro de 2016 11:32 BRST
 

BRUXELAS (Reuters) - A ministra do Comércio do Canadá disse que cabe à União Europeia salvar um acordo de livre comércio que está sendo bloqueado pela oposição da região de fala francesa da Bélgica antes de sua assinatura, agendada para a próxima quinta-feira.

Chrystia Freeland disse que seu país está pronto para firmar o pacto e que as negociações de suas minúcias terminaram.

"Fizemos nosso trabalho. Terminamos de negociar um acordo muito bom. Agora a bola está no campo europeu", afirmou ela depois de se reunir com Martin Schulz, presidente do Parlamento Europeu, antes de voar de volta para casa.

"Espero poder retornar nos próximos dias com meu primeiro-ministro para assinar o tratado, como planejado".

Todos os 28 governos da UE apoiam o Acordo Econômico e Comercial Abrangente (Ceta), mas a Bélgica não pode dar seu assentimento sem o apoio de suas cinco administrações sub-federais. A Valônia, onde se fala francês, está se opondo a ele com firmeza.

Schulz, que não está envolvido diretamente nas conversas do Ceta, mas tem um bom relacionamento profissional com Freeland, fez uma reunião de emergência com o premiê da Valônia, Paul Magnette, na tentativa de ressuscitar o pacto.

"A porta para cada passo adiante está aberta, mas está bastante claro que os problemas em questão são problemas europeus", disse Schulz.