Produtores de petróleo estão próximo de acordo de redução, diz Maduro

sábado, 22 de outubro de 2016 17:01 BRST
 

BAKU (Reuters) - O presidente venezuelano, Nicolás Maduro, disse neste sábado que os países da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) estão "muito perto" de um acordo com países que não fazem parte do grupo para restringir a produção de petróleo, afirmou uma reportagem da Azertag, agência de notícias estatal do Azerbaijão.

"Hoje, com o presidente Ilham Aliyev, falamos sobre os acordos entre a Opep e os países que não são membros do cartel. Estamos muito perto de assinar um acordo relevante", relata a Azertag, citando a fala de Maduro em Baku, capital do Azerbaijão.

"Acredito que um acordo relevante será alcançado e anunciado dentro de curto espaço de tempo. Isso abrirá caminho para nova era de estabilidade e investimentos, de produção estável e nova precificação do petróleo", disse.

Maduro esteve no Azerbaijão como parte de uma viagem internacional que também inclui visitas à Arábia Saudita, Irã e Qatar, e tem por objetivo impulsionar um acordo para estabilizar os mercados de petróleo.

Em 28 de setembro, em Alger, capital da Argélia, a Opep concordou em reduzir a produção para nível entre 32,5 milhões e 33 milhões de barris por dia, o primeiro corte desde 2008. Os detalhes do acordo deverão ser definidos em uma reunião agendada para 30 de novembro.

Segundo a Azertac, Aliyev teria dito que o Azerbaijão não iria aumentar a produção e as exportações de petróleo, reforçando a declaração feita por ele na semana passada.