Lucro da P&G supera estimativas com cortes de custos e demanda por itens para casa

terça-feira, 25 de outubro de 2016 12:13 BRST
 

SÃO PAULO (Reuters) - A Procter & Gamble, fabricante do detergente Tide e das fraldas Pampers, divulgou lucro trimestral melhor do que o esperado, ajudado por cortes de custos e forte demanda por seus produtos para bebês, femininos e cuidados para casa.

As ações da P&G subiam mais de 4 por cento nesta terça-feira.

A empresa tem vendido marcas não rentáveis ​​e focado nas marcas principais, como Tide, Pampers e Gillette, para reavivar vendas fracas. A P&G vendeu 41 das suas marcas, incluindo Clairol e Wella, para a Coty em um negócio 12,5 bilhões de dólares no início deste mês.

A P&G também está reduzindo os custos através de um plano multianual para economizar até 10 bilhões de dólares.

A companhia, com base em Cincinnati, no Estado norte-americano de Ohio, informou que o lucro líquido atribuível à empresa subiu para 2,71 bilhões de dólares, ou 0,96 dólar por ação, no primeiro trimestre encerrado em 30 de setembro, ante 2,6 bilhões de dólares, ou 0,91 dólar por ação, um ano antes.

Excluindo itens, a P&G lucrou 1,03 dólar por ação nas operações continuadas, superando ligeiramente a estimativa média de analistas de 0,98 dólar, segundo a Thomson Reuters I/B/E/S.

A receita líquida permaneceu praticamente estável em 16,52 bilhões de dólares, mas acima da estimativa média de 16,49 bilhões de dólares dos analistas.

(Reportagem de Sruthi Ramakrishnan em Bangalore, Índia)