Governo estuda realizar ao menos 1 leilão de áreas de petróleo por ano

terça-feira, 25 de outubro de 2016 15:09 BRST
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O governo federal estuda atender a uma antiga demanda da indústria e determinar a criação de um calendário de leilões de áreas para a exploração e produção de petróleo e gás natural, com a realização de pelo menos um certame por ano, afirmou nesta terça-feira o secretário de Petróleo, Gás Natural e Combustíveis Renováveis do Ministério de Minas e Energia, Márcio Félix.

Até março, um grupo de trabalho formado para rever a atual política de exploração e produção de óleo e gás no Brasil deverá concluir suas avaliações e apresentar sugestões para aprovação do Conselho Nacional de Política Energética (CNPE).

Neste documento, segundo Félix, deverá já haver um calendário de leilões para os cinco anos seguintes.

"Um dos produtos que a gente espera, fruto dessa análise, é que tenha um calendário... Eu espero que tenha um (leilão) por ano, pelo menos", afirmou Félix a jornalistas, após participar de uma mesa de discussão no congresso de petróleo Rio Oil & Gas.

A atual política de exploração e produção no país é do início da década de 2000, segundo Félix, quando o pré-sal nem ao menos havia sido descoberto e o cenário da indústria de petróleo brasileira era completamente diferente.

Félix explicou que a criação de um calendário de leilões e uma política mais clara sobre quais os objetivos do país para a indústria de petróleo e gás natural integram um plano do governo para destravar investimentos.

Segundo o secretário, esse é o principal objetivo do governo no setor.

"Para mim, o fundamental é destravar investimentos", afirmou.

  Continuação...