Lucro líquido da Telefônica Brasil sobe 9,6% no 3º tri

terça-feira, 25 de outubro de 2016 22:18 BRST
 

SÃO PAULO (Reuters) - A Telefônica Brasil (VIVT4.SA: Cotações), que opera no país sob a marca Vivo, anunciou nesta terça-feira lucro líquido de 952,7 milhões de reais no terceiro trimestre, alta de 9,6 por cento sobre um ano antes, refletindo a alocação de investimento mais eficiente.

O resultado operacional da operadora de telecomunicações, medido pelo Ebitda (sigla em inglês para lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização), totalizou 3,41 bilhões de reais, alta de 8,8 por cento sobre o terceiro trimestre de 2015.

As vendas de serviços móveis pré-pagos subiram pela primeira vez em dois anos, indicando que o pior da recessão no país já passou, disse o presidente-executivo da empresa, Amos Genish, após a divulgação dos resultados.

Como se concentra em streaming de dados e em clientes de alta renda no segmento pós-pago, a Vivo aumentou a receita média por usuário em 15 por cento no trimestre, mostrou o documento.    Em agosto, a Telefônica Brasil superou as rivais, alcançando 46,7 por cento de adições líquidas no segmento pós-pago. No entanto, a receita operacional líquida ficou quase estável em 10,6 bilhões de reais, alta de 1,1 por cento sobre um ano antes.    A empresa também seguiu capitalizando eficiência de custos decorrente da sua compra da empresa de banda larga GVT, que ajudou a reduzir os gastos de capital e aumentar a geração de fluxo de caixa livre em 43 por cento no ano até setembro, para 4,8 bilhões de reais.    "Nosso ganho de fluxo de caixa livre foi astronômico, esse é o dado que o mercado realmente quer ver", disse Genish.    A partir do terceiro trimestre, a empresa capturou cerca de dois terços das sinergias esperadas no melhor cenário de 22 bilhões de reais com a aquisição da GVT, segundo o documento.    Como resultado, a empresa será o destaque entre todas as unidades da espanhola Telefônica no mundo, disse Genish.

(Por Ana Mano)