Leilão de linhas de energia deve negociar mais lotes na sexta-feira

quarta-feira, 26 de outubro de 2016 12:12 BRST
 

Por Luciano Costa

SÃO PAULO (Reuters) - O leilão para a concessão de linhas de transmissão de energia que será realizado pelo governo federal na próxima sexta-feira deverá ter resultado melhor que as últimas licitações do setor, nas quais cerca de metade dos empreendimentos ofertados não atraiu investidores.

A expectativa entre especialistas ouvidos pela Reuters é de que mais lotes sejam arrematados, inclusive com disputa entre empresas, embora linhas vistas como mais complexas por questões ambientais ou fundiárias ainda possam ficar sem proposta.

O maior interesse é fruto de dois aumentos consecutivos nas receitas dos projetos que serão ofertados, em uma tentativa da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) de evitar mais um certame marcado por mais lotes vazios que por propostas de investidores.

"Tenho uma visão mais otimista, pelo menos em termos do que já foi. Não apostaria que tudo vai ser arrematado, mas acredito que a gente vai ter no final do dia um resultado melhor", afirmou o sócio da consultoria Andrade & Canellas, André Crisafulli.

O leilão envolverá 24 lotes, que para serem construídos demandarão aproximadamente 12,58 bilhões de reais em investimentos, segundo a Aneel.

A indústria fornecedora de equipamentos também tem sentido esse interesse maior pelo certame, afirmou o diretor para a área de energia da Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee), Newton Duarte.

"É fato que está havendo uma enorme movimentação, as indústrias estão muito atuantes... tem empresas avaliando uma dezenas de lotes ou mais... elas estão altamente envolvidas e trabalhando fortemente, a gente vê boas perspectivas de que haja não só grande participação, mas de que a maioria dos lotes saia", disse.

  Continuação...