Com plantio acelerado, analistas estimam safra de soja do Brasil em 102,8 mi t

quarta-feira, 26 de outubro de 2016 17:51 BRST
 

Por Gustavo Bonato

SÃO PAULO (Reuters) - À medida que os trabalhos de plantio da nova safra de soja do Brasil avançam nas principais regiões produtoras, consolida-se a visão de analistas e entidades do setor de que o país colherá uma safra recorde em 2016/17, apontou nesta quarta-feira uma pesquisa da Reuters.

A média de 14 previsões coletadas indicou uma colheita de 102,8 milhões de toneladas, apenas ligeiramente abaixo da pesquisa com 12 fontes do início de setembro, quando o plantio ainda não havia começado e que apontou safra de 103,1 milhões de toneladas.

"O plantio está tranquilo até aqui, sem maiores percalços. Apenas casos isolados de falta de chuva, uma ou outra área replantada", disse a analista Daniele Siqueira, da consultoria AgRural.

O plantio da nova safra no país havia atingido até o final da semana passada cerca de 30 por cento da área total projetada, nível que em anos anteriores havia sido alcançado apenas na primeira quinzena de novembro, disse a consultoria INTL FCStone, destacando o clima favorável em diversas regiões, como Mato Grosso, principal Estado produtor. [nL1N1CU15I]

"Esse é o melhor início de safra no Brasil desde a safra recorde de produtividade de 2011. Tem muito chão para andar ainda, e tudo pode acontecer, mas o começo é favorável, de forma geral... Não pode-se descartar uma produção de soja acima de 105 milhões de toneladas no Brasil este ano, se o clima ajudar", disse o presidente da consultoria AGR Brasil, Pedro Dejneka.

Caso se confirme, a colheita apontada pela pesquisa representaria uma alta de 7,7 por cento ante a safra 2015/16, que foi bastante prejudicada por chuvas irregulares.

O levantamento da Reuters apontou também que a média de 11 previsões é para uma área plantada de 33,8 milhões de hectares com a oleaginosa, uma expansão de 1,6 por cento ante a temporada anterior.

O ritmo de expansão de área é menor que o de anos anteriores, diante da crise econômica, do cenário de crédito mais apertado e margens menos estimulantes, com grandes safras de soja no mundo.

 
Em foto de arquivo, plantação de soja é vista na cidade de Primavera do Leste, em Mato Grosso
07/02/2013 REUTERS/Paulo Whitaker