Relator na Anatel recomenda aprovar proposta da Telefônica de trocar multa por investimento

quinta-feira, 27 de outubro de 2016 19:31 BRST
 

BRASÍLIA (Reuters) - O relator na Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) do Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) da Telefônica Brasil, Igor de Freitas, recomendou nesta quinta-feira a aprovação do acordo com a empresa.

Pelos termos do acordo, a companhia que opera sob a marca Vivo, é que é alvo de mais de 2 bilhões de reais de multas, terá de investir como contrapartida 4,87 bilhões de reais em rede e melhoria do atendimento.

O TAC, que terá quatro anos de vigência, prevê investimentos em capacidade e cobertura das redes, processo interno para atendimento de demandas, sistemas de suporte e operação, além da destinação de recursos para opticalização de acesso em cerca de 100 municípios.

"É interesse da empresa e é interesse da agência que o investimento seja feito", disse o conselheiro relator do caso.

Segundo o relator poderão ser solicitadas ações adicionais de investimento, caso fique claro que as metas do TAC não sejam atingidas no decorrer dos quatro anos.

(Por Maria Carolina Marcello)