Exportações impulsionam crescimento do PIB dos EUA no 3°tri; gastos do consumidor desaceleram

sexta-feira, 28 de outubro de 2016 11:51 BRST
 

Por Lucia Mutikani

WASHINGTON (Reuters) - A economia dos Estados Unidos cresceu no ritmo mais rápido em dois anos no terceiro trimestre, com a alta nas exportações e a recuperação do investimento em estoques compensando a desaceleração nos gastos do consumidor.

O Produto Interno Bruto (PIB) cresceu a uma taxa anual de 2,9 por cento após expansão de 1,4 por cento no segundo trimestre, informou o Departamento de Comércio nesta sexta-feira em sua primeira estimativa.

Essa foi a taxa de crescimento mais forte desde o terceiro trimestre de 2014 e superou as expectativas dos economistas de um ritmo de expansão de 2,5 por cento segundo pesquisa da Reuters.

"Isso mostra que os EUA estão mais ou menos no caminho certo. É uma recuperação natural após um ano abaixo do esperado até agora", disse o gerente de investimento em renda fixa do Aberdeen Asset Management em Londres Luke Bartholomew.

"A campanha eleitoral provavelmente criou um grau de incerteza que tem impactado o crescimento", completou. Os norte-americanos vão às urnas em 8 de novembro.

Apesar da moderação nos gastos do consumidor, o crescimento no terceiro trimestre poderia ajudar a dissipar quaisquer preocupações de que a economia corre o risco de estagnar. Ao longo do primeiro semestre do ano, o crescimento teve média de apenas 1,1 por cento.

Embora o Federal Reserve esteja principalmente focado no emprego e na inflação, sinais de força econômica darão suporte ao aumento da taxa de juros em dezembro. O banco central norte-americano elevou seus juros em dezembro passado pela primeira vez em quase uma década.

O dólar subiu para a máxima de três meses ante o iene com o relatório, enquanto os preços de títulos do governo dos EUA caíram.   Continuação...