Ministro alemão eleva tom contra aquisições por chineses antes de viagem ao país

sábado, 29 de outubro de 2016 16:06 BRST
 

BERLIM (Reuters) - A China está estrategicamente comprando tecnologias chave na Alemanha enquanto protege suas próprias empresas contra aquisições por estrangeiros com "exigências discriminatórias", disse o ministro da Economia da Alemanha, Sigmar Gabriel, neste sábado.

Gabriel, que também é vice-chanceler e líder do partido Social Democrata, irá à China na próxima semana, depois de ter aumentado as tensões com Pequim ao frear as últimas aquisições de companhias de tecnologia alemãs por parte da China.

Em uma coluna no jornal Die Welt, Gabriel pediu que a União Europeia assegurasse condições iguais para todos e adotasse uma abordagem mais severa com a China.

"Ninguém pode esperar que a Europa aceite uma falta dessas de um parceiro comercial", escreveu Gabriel, acrescentando que a Alemanha era uma das economias mais abertas a investimentos estrangeiros.

Na China, ao contrário, o investimento estrangeiro direto de companhias europeias está sendo dificultado, e aquisições só são aprovadas sob exigências discriminatórias, disse.

"Mas a própria China está em uma excursão de compras por aqui com uma longa lista de empresas interessantes -- com a clara intenção de adquirir tecnologias chave estrategicamente importantes."

Sob a lei alemã, o governo pode bloquear aquisições apenas se elas atrapalharem a segurança energética, a defesa do país ou a estabilidade financeira. 

(Por Michael Nienaber)