Cemig está perto de vender usina Santo Antônio e pode reduzir fatia na Taesa

terça-feira, 16 de maio de 2017 12:54 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - A elétrica mineira Cemig está em negociações para a venda de sua fatia na hidrelétrica de Santo Antônio, que pode ser fechada a qualquer momento, e avalia ainda se desfazer de parte de suas ações na transmissora Taesa, ficando apenas com a participação que detém no bloco de controle da companhia.

Os movimentos foram antecipados nesta terça-feira pelo diretor financeiro da Cemig, Adézio Lima, em teleconferência com investidores na qual o executivo prometeu a divulgação nas próximas semanas de um programa de desinvestimentos da companhia.

A elétrica tem dito que buscará se desfazer de participações minoritárias e ativos não considerados essenciais para reduzir sua enorme dívida, que somava 14,7 bilhões de reais brutos no final de março.

"Vamos anunciar nas próximas semanas... temos um volume de operações que poderemos colocar à venda, e vamos detalhar", disse Lima.

A Cemig detém 18 por cento em Santo Antônio, em Rondônia, uma das maiores hidrelétricas do país, com investimento estimado em cerca de 20 bilhões de reais.

A Cemig também detém 31,54 por cento das ações na transmissora Taesa, onde era sócia dos fundos Coliseu e Taurus, que recentemente anunciaram a venda de suas fatias no negócio para a colombiana Isa por 1 bilhão de reais.

Segundo Lima, a Cemig também segue avaliando a realização de uma oferta de ações de sua controlada Light, que "deve acontecer nos próximos meses".

Ele afirmou, no entanto, que a empresa ainda não decidiu a estratégia que adotará quanto à Light, que tem ativos em geração e é responsável pela distribuição de energia na área metropolitana do Rio de Janeiro.

"Demos uma parada para definir estrategicamente qual nosso caminho com a participação na Light", disse o diretor, sem detalhar.   Continuação...