Lucro trimestral da Cosan cresce mais de 4 vezes, a R$283 mi

quinta-feira, 8 de novembro de 2012 08:16 BRST
 

SÃO PAULO, 8 Nov (Reuters) - A Cosan, maior produtora de açúcar e etanol do Brasil, fechou o segundo trimestre fiscal com lucro líquido de 283,2 milhões de reais, mais de quatro vezes superior ao ganho apurado em igual período do ano anterior.

Dentre os fatores que contribuíram para o salto na última linha do balanço, a companhia destacou o resultado financeiro líquido que, no trimestre, registrou receita financeira de 1,6 milhão de reais, revertendo uma despesa de 393,6 milhões de reais um ano antes, favorecida pela redução do resultado negativo de variação cambial de 311,8 milhões para 20,3 milhões de reais.

No segundo trimestre do atual ano safra, a Cosan também passou a consolidar contabilmente os dados financeiros da controlada Radar Propriedades Agrícolas, voltada a investimento em propriedades agrícolas e arrendamento de terras no mercado imobiliário rural brasileiro.

No período, a Cosan elevou sua participação direta e indireta no capital da Radar de 18,9 para 37,7 por cento, por meio da concessão de 23.100 hectares de suas propriedades agrícolas, com valor de mercado de 551,4 milhões de reais.

O segundo trimestre fiscal da Cosan terminou em 30 de setembro e o ano safra corrente se encerra em 31 de março de 2013.

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) somou 719,4 milhões de reais no segundo trimestre fiscal, 9,1 por cento maior na relação anual, enquanto a margem subiu de 9,7 para 10,2 por cento.

Já a receita líquida totalizou 7 bilhões de reais, alta de 3,4 por cento ano a ano.

Os investimentos, excluindo aquisições de participações em outras empresas e caixa recebido por desinvestimentos, somaram 351,1 milhões de reais no trimestre até setembro, ligeiramente abaixo dos 360,3 milhões desembolsados um ano antes.

A companhia encerrou setembro com dívida líquida de 3,463 bilhões de reais, redução em relação aos 4,853 bilhões de endividamento em igual etapa do ano anterior.

(Por Vivian Pereira)