OGX vê cerca de 1 bi de barris de óleo e gás em Campos

sexta-feira, 9 de novembro de 2012 16:31 BRST
 

RIO DE JANEIRO, 9 Nov (Reuters) - A OGX, empresa de petróleo da holding EBX, do empresário Eike Batista, disse nesta sexta-feira que espera recuperar cerca de um bilhão de barris óleo e gás a partir de dois blocos de petróleo que possui na bacia de Campos, em parceria com a norueguesa Maersk.

Os prospectos de Cozumel, Tulum e Cancun, no bloco BM-C-37; e os prospectos de Viedma e Cotopaxi, no bloco vizinho BM-C-38, possuem entre 861 milhões a 1,196 bilhão de barris de óleo recuperável e gás natural equivalente (boe), segundo a empresa em uma apresentação dos resultados trimestrais aos investidores.

Se comprovado, seria petróleo suficiente para abastecer todas as necessidades de petróleo dos Estados Unidos, o maior consumidor mundial de petróleo, por quase dois meses, de acordo com o BP Statistical Review of World Energy e a Reuters.

A OGX detém 70 por cento dos blocos de petróleo e a Maersk possui os 30 por cento restantes. A parte da OGX seria de 603 a 837 milhões de boe, diz o comunicado.

AUMENTO DA PRODUÇÃO

A OGX informou que pretende iniciar em dezembro a produção do terceiro poço do campo de Tubarão Azul, disse o diretor-financeiro da companhia, Roberto Monteiro, em teleconferência nesta sexta-feira.

Atualmente, a empresa possui dois poços produtores em Tubarão Azul, com uma extração média de 5 mil barris de petróleo por dia cada um. Monteiro disse que o volume de produção do terceiro poço poderá ser conhecido em janeiro.

Relatório do banco Citi desta sexta-feira diz que há uma expectativa de produção de 7 mil barris diários de petróleo para este último poço, maior que a dos dois primeiros poços.

"Há uma boa chance do novo poço superar os dois primeiros poços, nós estimamos que poderia chegar a uma taxa máxima de 7 mil barris/dia. As taxas de fluxo acima dos poços atuais poderia abrir espaço relevante para a melhoria dos ganhos da OGX em 2013/2014", disse o Citi.   Continuação...