Ibovespa cai 1,8% na semana por temores sobre EUA e crise europeia

sexta-feira, 9 de novembro de 2012 17:53 BRST
 

Por Danielle Assalve

SÃO PAULO, 9 Nov (Reuters) - A Bovespa encerrou o volátil pregão desta sexta-feira no vermelho, em sua terceira queda consecutiva, com temores sobre riscos fiscais nos Estados Unidos e a crise da zona do euro afastando investidores de ativos de risco.

O Ibovespa perdeu 0,29 por cento, a 57.357 pontos. No pregão, o índice oscilou entre queda de 1,2 por cento e alta de 1,0 por cento. O giro financeiro do pregão foi de 6,58 bilhões de reais, abaixo da média diária de 2012.

Com isso, o principal índice brasileiro de ações acumulou desvalorização de 1,8 por cento na semana e reduziu para 1,1 por cento a alta acumulada em 2012.

Se por um lado a melhora da confiança dos consumidores norte-americanos ajudou a amenizar o mau humor do mercado, por outro um discurso de Barack Obama no final do pregão fez a bolsa voltar ao campo negativo.

"O mercado achava que Obama seria mais contundente em seu discurso, mas não ficou claro como será resolvida a questão do abismo fiscal nos EUA", disse o assessor de investimentos Leandro Silvestrini, da Intrader em São Paulo.

O presidente dos EUA convidou líderes do Congresso à Casa Branca na semana que vem para dar início a negociações sobre um acordo que pode impedir que aumentos tributários e cortes de gastos automáticos entrem em vigor em janeiro --o que poderia jogar o país novamente em recessão.

A situação da Grécia também seguiu no radar. O país votará para aprovar o orçamento de 2013 no domingo, depois da votação apertada de quarta-feira a favor de novas medidas de austeridade para assegurar ajuda internacional.

Em Nova York, o índice Dow Jones tinha alta de 0,23 por cento às 17h47 e o S&P 500 subia 0,5 por cento. Mais cedo, o principal índice europeu de ações fechou em leve baixa de 0,05 por cento.

Na bolsa brasileira, PDG Realty e Banco do Brasil pesaram no Ibovespa, com queda de