Governo dá partida às concessões das BRs 040 e 116

segunda-feira, 12 de novembro de 2012 18:35 BRST
 

Por Leonardo Goy

BRASÍLIA, 12 Nov (Reuters) - O governo deu partida ao programa de concessão de rodovias e ferrovias, lançado em agosto, ao fixar nesta segunda-feira o teto das tarifas a serem cobradas nas rodovias BR-040 (DF a MG) e BR-116 (MG), as primeiras estradas a serem licitadas dentro do novo modelo.

Os valores foram definidos com base numa taxa interna de retorno (TIR) de 5,5 por cento para ambas as concessões, informou a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).

O pacote de concessões, que faz parte de um plano maior que visa atacar os problemas de infraestrutura do país, prevê a construção de 10 mil quilômetros de ferrovias e a duplicação e manutenção de 7,5 mil quilômetros de rodovias, com investimentos totais de 133 bilhões de reais ao longo de 25 anos.

Com a TIR de 5,5 por cento, a tarifa-teto por pedágio na BR-040 ficou em 4,20 reais. Quem vencer a disputa poderá instalar 11 praças de pedágio na via, mas somente poderá começar a cobrar depois que concluir 10 por cento das obras de duplicação exigidas no edital.

No leilão da BR-116, o preço-teto para cada uma das oito praças de pedágio ficou em 6,40 reais.

O leilão dos 817 quilômetros da BR-116, da divisa MG-BA até a divisa MG-RJ deve ocorrer até o final do ano, com o edital sendo publicado até o fim deste mês.

Segundo a diretora da ANTT Natália Marcassa, o edital do leilão da BR-040 deve sair até o fim de dezembro e o leilão dos 937 quilômetros da via de Brasília (DF) a Juiz de Fora (MG) deve ocorrer por volta do dia 20 de janeiro.

O preço, porém, deve baixar mais, considerando que vencerá a disputa quem se dispuser a cobrar o menor pedágio.   Continuação...