Congresso dos EUA inicia debate sobre "abismo fiscal"

terça-feira, 13 de novembro de 2012 18:20 BRST
 

Por Kevin Drawbaugh e Kim Dixon

WASHINGTON, 13 Nov (Reuters) - O grupo de parlamentares envolvidos no debate do "abismo fiscal" se reuniu nesta terça-feira em Washington pela primeira vez desde as eleições, preparando o terreno para uma semana de balões de ensaio e reposicionamento retórico.

Com o fim do recesso parlamentar em decorrência da campanha eleitoral, o líder da bancada republicana no Senado, Mitch McConnell, e a chefe da bancada democrata na Câmara, Nancy Pelosi, marcaram reuniões com os parlamentares estreantes dos seus respectivos partidos.

Principal item da pauta: lidar com a convergência, no final do ano, de urgentes questões tributárias e orçamentárias que, se não forem adequadamente resolvidas, podem mergulhar os EUA em uma nova recessão.

Na Casa Branca, o presidente Barack Obama, reeleito na semana passada, irá receber grupos liberais e trabalhistas que devem lhe pedir para que proteja os programas sociais dos cortes orçamentários propostos pela oposição republicana.

O "abismo fiscal" é o assunto também de uma reunião de líderes empresariais na Câmara de Comércio dos EUA, e a preocupação com esse assunto se reflete no desânimo dos mercados financeiros globais.

Uma pesquisa regular sobre o sentimento entre pequenas empresas, na terça-feira, mostrou a esperança de uma recuperação nas vendas, mas uma incerteza generalizada entre os empresários a respeito das condições nos próximos seis meses. A Federação Nacional de Empresas Independentes disse que seu índice do otimismo subiu 0,3 ponto em outubro, chegando a 93,1.

"Estamos a três semanas de sérias negociações sobre o abismo fiscal", disse Greg Valliere, estrategista político da consultoria de análises Potomac Research Group, de Washington.

"Esta é uma semana de oportunidade para fotos, a semana que vem é a de Ação de Graças, aí os parlamentares vão voltar para Washington para reexaminar o que os assessores têm a apresentar. O tema dominante nessas próximas três semanas serão os balões de ensaio", disse ele.   Continuação...