Lagarde diz esperar solução real, e não rápida, para Grécia

quarta-feira, 14 de novembro de 2012 09:45 BRST
 

KUALA LUMPUR, 14 Nov (Reuters) - A diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde, afirmou nesta quarta-feira esperar uma "solução real" para a Grécia que inclua a sustentabilidade da dívida, em vez de uma "solução rápida".

Falando durante uma visita à Malásia, Lagarde afirmou que todos os parceiros da Grécia compartilham o mesmo objetivo de colocar o programa de recuperação do país de volta nos trilhos.

"Todos os parceiros dividem os mesmo objetivos e as mesmas preocupações, em outras palavras (que) a Grécia ... volte a ter estabilidade econômica, possa acessar novamente os mercados o mais rápido possível", disse Lagarde a repórteres.

"Obviamente pela perspectiva do FMI, nós esperamos uma solução real e não uma solução rápida, e isso significa claramente dívida que seja sustentável o mais rápido possível."

Seus comentários vem após desentendimentos entre o FMI e a União Europeia (UE) sobre como a Grécia pode trazer sua dívida para um nível sustentável, reacendendo temores de que os problemas da Europa podem aumentar novamente.

Os ministros das Finanças da zona do euro sugeriram que a Grécia, onde a crise da dívida do bloco monetário começou, deve ter até 2022 para diminuir a proporção dívida/PIB para 120 por cento, mas Lagarde insistiu que a já existente meta de 2020 deve ser mantida, numa manifestação pública incomum de desacordo.

(Reportagem de Lesley Wroughton)