Faturamento da Dell fica abaixo das previsões; ações caem

quinta-feira, 15 de novembro de 2012 20:54 BRST
 

Por Poornima Gupta

SAN FRANCISCO, 15 Nov (Reuters) - O lucro da Dell teve queda de 47 por cento no trimestre passado, por causa da diminuição nas vendas de computadores pessoais e na demanda de grandes corporações, mas a empresa, terceira maior fabricante mundial de PCs, disse que espera uma alta de até 5 por cento no seu faturamento no atual trimestre.

As ações da Dell caíram 2,3 por cento, cotadas a 9,36 dólares no after-market, depois de fechar a jornada em 9,56 dólares. As ações inicialmente subiram depois da divulgação dos resultados.

A Dell, outrora a maior fabricante mundial de computadores pessoais e pioneira na gestão da cadeia de suprimento da informática, luta para defender sua participação no mercado diante de concorrentes asiáticos como a Lenovo. Atualmente, sua estratégia é focar em produtos e serviços para corporações.

A companhia fundada por Michael Dell, ainda hoje seu executivo-chefe, alertou que "vê um ambiente macroeconômico global desafiador prolongando-se no quarto trimestre".

A Dell disse que o faturamento no seu terceiro trimestre fiscal caiu 11 por cento, chegando a 13,7 bilhões de dólares, ligeiramente abaixo da previsão média de analistas, que era de 13,89 bilhões de dólares, segundo a Thomson Reuters I/B/E/S.

A empresa divulgou um lucro líquido de 475 milhões de dólares no terceiro trimestre fiscal, contra 893 milhões de dólares um ano antes. Excluindo certos itens, o valor ficou em 0,39 dólar por ação, ligeiramente abaixo da previsão média de 0,40 dólar.

O diretor financeiro Brian Gladden disse em entrevista que os clientes corporativos da empresa continuam adiando seus gastos tecnológicos. "Não está claro o que os fará aumentar seus gastos em curto prazo, dada a incerteza na economia", afirmou.

O faturamento da Dell com soluções empresariais subiu 3 por cento, chegando a 4,8 bilhões de dólares, e o faturamento com servidores e redes teve alta de 11 por cento.

Já o faturamento com produtos ao consumidor despencou 23 por cento, ficando em 2,5 bilhões de dólares, numa cifra que reflete o drama do mercado de PCs como um todo. As vendas para grandes corporações tiveram uma queda de 8 por cento no trimestre, ficando em 4,2 bilhões de dólares.