Solução para Grécia deve se basear na realidade, diz Lagarde

sábado, 17 de novembro de 2012 14:45 BRST
 

MANILA, 18 Nov (Reuters) - Um acordo entre credores internacionais da Grécia para reduzir a enorme dívida do país deve ser "enraizada na realidade e não em pensamento positivo", disse a chefe do Fundo Monetário Internacional (FMI), antes de uma reunião tensa com líderes europeus.

Voltando de uma curta visita à Ásia para assistir a uma reunião do Eurogrupo, na terça-feira em Bruxelas, Christine Lagarde, diretora-gerente do FMI, disse à Reuters que era importante que um acordo dê uma solução definitiva para a dívida da Grécia para evitar a incerteza prolongada e mais danos para a economia grega.

"Eu estou sempre tentando ser construtiva, mas estou me guiando por dois objetivos", disse ela em uma entrevista, "construir e aprovar um programa para a Grécia que seja sólido, e convincente, que seja sustentável amanhã, mas enraizada na realidade e não em ilusões.

"O segundo objetivo é o de manter a integridade e qualidade de assistência que oferecemos, não para o FMI, o que obviamente é uma preocupação minha, mas para dar aos europeus, porque é nisso que eles estão interessados", disse ela neste sábado.

Os governos da zona do euro e do FMI estão em desacordo sobre como reduzir a carga da dívida da Grécia, o que está impedindo a liberação de 31 bilhões de euros em empréstimos de emergência para Atenas.

(Reportagem de Lesley Wroughton)

 
Chefe do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde, gesticula durante entrevista à Reuters em Manila, nas Filipinas. Um acordo entre credores internacionais da Grécia para reduzir a enorme dívida do país deve ser "enraizada na realidade e não em pensamento positivo", disse Lagarde antes de uma reunião tensa com líderes europeus. 17/11/2012 REUTERS/Cheryl Ravelo