19 de Novembro de 2012 / às 11:10 / em 5 anos

Mercado reduz projeção de inflação e de crescimento do PIB

SÃO PAULO, 19 Nov (Reuters) - O mercado reduziu ligeiramente suas perspectivas sobre o crescimento econômico e inflação neste ano, mas manteve a avaliação de que a Selic ficará na atual mínima histórica de 7,25 por cento até o fim de 2013.

Segundo pesquisa Focus do Banco Central divulgada nesta segunda-feira, os analistas consultados diminuíram suas contas sobre a expansão do Produto Interno Bruto (PIB) neste ano --a 1,52 por cento, ante 1,54 por cento do levantamento anterior-- e em 2013, passando a 3,96 por cento, frente a 4 por cento antes.

A projeção tem como pano de fundo as incertezas quanto à recuperação da atividade no final deste ano. A indústria, cuja produção recuou 1 por cento em setembro, continua sob os holofotes e mantém o tom de cautela entre analistas, mas as vendas no varejo também pesavam, após terem avançado apenas 0,3 por cento em setembro.

Na semana passada, o Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br) mostrou que a economia acelerou o ritmo ao avançar 1,15 por cento no terceiro trimestre ante o período anterior, mas a queda mensal de 0,52 por cento em setembro ainda deixava evidente a fraqueza da atividade.

Para a produção industrial, os analistas consultados no Focus veem agora uma contração de 2,39 por cento em 2012, ante queda de 2,32 por cento na semana anterior. Para 2013, no entanto, a perspectiva de expansão foi elevada a 4,15 por cento, ante 4,10 por cento anteriormente.

Mesmo com as avaliações um pouco mais pessimistas sobre a economia, o mercado manteve a perspectiva de que a Selic encerrará 2013 na atual mínima histórica de 7,25 por cento ao ano.

INFLAÇÃO

Sobre a inflação, os analistas reduziram ligeiramente as previsões para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) ao final de 2012 a 5,45 por cento, ante 5,46 por cento anteriormente.

O mesmo movimento ocorreu sobre 2013. Os analistas cortaram um pouco suas estimativas para o indicador, a 5,39 por cento, ante 5,40 por cento antes. De qualquer forma, ambas leituras permanecem longe do centro da meta do governo, de 4,5 por cento.

Os últimos índices de inflação vêm mostrando desaceleração. Nesta segunda-feira, o Índice Geral de Preços-Mercado (IGP-M) recuou 0,16 por cento na segunda prévia de novembro.

A pesquisa Focus desta segunda-feira mostrou também que o mercado elevou um pouco a previsão sobre o dólar este ano a 2,03 reais, ante 2,02 reais.

Por Patrícia Duarte

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below