Vale obtém licença ambiental para expandir ferrovia Carajás

segunda-feira, 19 de novembro de 2012 15:02 BRST
 

RIO DE JANEIRO, 19 Nov (Reuters) - A Vale informou nesta segunda-feira em comunicado que recebeu licença de instalação do Ibama para a expansão da Estrada de Ferro Carajás (EFC), que liga as operações de mineração da Vale no Estado do Pará ao terminal marítimo de Ponta da Madeira, no Maranhão.

A licença permite o início das obras de expansão da capacidade da estrada de ferro, essencial para escoar a produção do principal projeto da Vale no país, o Serra Sul, que envolve um investimento total de 19,5 bilhões de dólares.

Segundo a Vale, foi emitida a autorização de supressão da vegetação pelo Ibama, juntamente com a licença de instalação. O projeto prevê a construção de 786 quilômetros de extensão da ferrovia, e a duplicação de 560 quilômetros, com conclusão prevista para 2017.

O projeto Serra Sul prevê investimentos de 8,1 bilhões de dólares na mina de minério de ferro e na instalação de processamento da commodity, e outros 11,4 bilhões de dólares na ampliação da infraestrutura de logística, ferrovia e terminal marítimo.

A previsão é de que o início da produção de minério de ferro em Serra Sul ocorra no segundo semestre de 2016, com plena capacidade no final de 2017.

(Reportagem de Leila Coimbra)

 
Visão geral da mina de extração de minério de ferro na Floresta Nacional de Carajás em Parauapebas, Pará. A Vale informou nesta segunda-feira em comunicado que recebeu licença de instalação do Ibama para a expansão da Estrada de Ferro Carajás (EFC), que liga as operações de mineração da Vale no Estado do Pará ao terminal marítimo de Ponta da Madeira, no Maranhão. 29/05/2012 REUTERS/Lunae Parracho