Portugal passa em revisão de resgate; riscos permanecem--ministro

segunda-feira, 19 de novembro de 2012 17:21 BRST
 

LISBOA, 19 Nov (Reuters) - Portugal passou pela sexta revisão trimestral de seu desempenho sob o resgate da União Europeia e do Fundo Monetário Internacional (FMI), afirmou nesta segunda-feira o ministro das Finanças, Vítor Gaspar, ainda que os riscos à economia permaneçam elevados.

Os credores e o governo esperam que a economia, que está em seu pior momento desde a década de 1970, se contraia 1 por cento no próximo ano, ante queda de 3 por cento em 2012, sem mudanças em relação às previsões contidas na última revisão, em setembro.

Gaspar afirmou, em entrevista coletiva, que os inspetores do resgate recomendarão o desembolso de uma parcela de 2,5 bilhões de euros do empréstimo de resgate, enquanto seguem confiantes de que o programa continua amplamente nos trilhos e que o país pode novamente financiar a si próprio nos mercados da dívida, como planejado, no próximo ano.

Sob o resgate, Portugal precisa registrar déficit orçamentário de 5 por cento do Produto Interno Bruto (PIB) neste ano, e de 4,5 por cento em 2013.

(Reportagem de Sérgio Gonçalves e Daniel Alvarenga)