Credit Suisse faz mudanças em sua cúpula e funde unidades

terça-feira, 20 de novembro de 2012 17:58 BRST
 

Por Katharina Bart

ZURIQUE, 20 Nov (Reuters) - A unidade de private banking do Credit Suisse vai desmantelar sua área de gestão de ativos e absorver algumas atividades de investiment bank e anunciou uma mudança na direção que eleva o perfil daqueles que competem para suceder o presidente-executivo.

O banco baseado em Zurique também reforçou seu compromisso com o negócio de renda fixa. O Credit Suisse promoveu o executivo da área de dívida, Gael de Boissard, que vai co-dirigir o banco de investimento a partir de 30 de novembro e se juntar ao time principal de executivos no próximo ano.

De Boissard vai dirigir a área de renda fixa e chefiar Europa, Oriente Médio e Ásia. Eric Varvel, agora chefe de banco de investimento, vai liderar a renda variável e o departamento de investiment banking, o que inclui finanças corporativas, bem como será diretor-executivo da Ásia-Pacífico, disse o banco.

Na unidade de private banking, que cuida das finanças de clientes ricos, o atual chefe Hans-Ulrich Meister será acompanhado do chefe de gestão de ativos Robert Shafir, conhecido por fazer a ex-unidade mais lucrativa, mas ainda tolhida pelas unidades de private bank e banco de investimentos.

As mudanças rearranjam os principais executivos na corrida para suceder o presidente-executivo Brady Dougan, mesmo que pareça que o executivo norte-americano de 53 anos, no cargo desde 2007, garantiu sua posição ao manter o Credit Suisse focado no banco de investimentos.

 
Um logotipo repousa sobre a fachada do edifício do Crédit Suisse em Zurique, na Suíça. A unidade de private banking do Credit Suisse vai desmantelar sua área de gestão de ativos e absorver algumas atividades de investiment bank e anunciou uma mudança na direção que eleva o perfil daqueles que competem para suceder o presidente-executivo. 4/05/2012 REUTERS/Christian Hartmann