Gerdau quer elevar margem bruta no Brasil para até 22%

quinta-feira, 22 de novembro de 2012 13:20 BRST
 

SÃO PAULO, 22 Nov (Reuters) - A Gerdau quer elevar sua margem bruta no Brasil para a faixa de 20 a 22 por cento nos próximos anos, disse nesta quinta-feira o presidente-executivo da maior produtora de aços longos das Américas, André Gerdau Johannpeter.

"Existe uma determinação para subir a margem normalizada no Brasil para acima de 20 por cento, em 21 ou 22 por cento", disse o executivo em encontro com analistas e investidores.

Segundo ele, a entrada em operação de um laminador da unidade Açominas deve contribuir de "forma importante" para elevar a margem bruta no país.

"Voltar às margens de 28 e 29 por cento é muito difícil no Brasil, dentro do quadro de competitividade", afirmou ele, citando a elevada carga tributária e um ambiente de custos altos de produção e de força de trabalho.

De julho a setembro, a Gerdau teve margem bruta de 20 por cento no Brasil, acima dos 16 por cento do trimestre anterior e dos 17 por cento um ano antes.

No acumulado de 2012 até setembro, a margem bruta da operação no país é de 17 por cento, a mesma vista em igual intervalo do ano passado.

A margem bruta nacional é bastante superior à obtida em outras regiões. Na América do Norte, ela ficou em 7 por cento no terceiro trimestre, enquanto na América Latina, excluindo Brasil, foi de 4 por cento.

As ações preferenciais da Gerdau subiam 0,55 por cento às 12h59, a 18,23 reais. O Ibovespa tinha alta de 0,36 por cento no mesmo horário.

ENERGIA MAIS BARATA   Continuação...