22 de Novembro de 2012 / às 19:53 / em 5 anos

Com liquidez escassa, Ibovespa sobe por dados da China

Por Danielle Assalve

SÃO PAULO, 22 Nov (Reuters) - A Bovespa registrou leve alta nesta quinta-feira, com novos sinais de recuperação da economia chinesa dando tom positivo à sessão, ao passo que o feriado do Dia de Ação de Graças nos Estados Unidos enxugou a liquidez do mercado brasileiro.

O Ibovespa subiu 0,35 por cento, a 56.436 pontos, após ter chegado a marcar alta de 0,7 por cento na máxima intradiária.

Investidores reagiram bem a dados que mostraram que o setor industrial da China acelerou a expansão pela primeira vez em 13 meses em novembro.

Mas a ausência de negócios nas praças norte-americanas privou investidores de um importante referencial de negócios e levou a Bovespa a registrar giro de 4,1 bilhões de reais, ante média diária de 7,2 bilhões de reais em 2012.

“A bolsa ficou em clima de marasmo, que deve continuar amanhã também”, disse o analista Aloisio Villeth Lemos, da Ágora Corretora no Rio de Janeiro.

Os mercados norte-americanos reabrem na sexta-feira, mas fecham três horas mais cedo, às 16h (horário de Brasília).

O destaque na Bovespa, mais uma vez, ficou com as ações da Eletrobras, que amargaram o quinto pregão consecutivo de baixa, diante do pessimismo do mercado com os impactos de uma renovação antecipada de concessões elétricas para a estatal.

Após o tombo histórico da véspera, a preferencial classe B caiu 6,89 por cento nesta quinta-feira, a 7,30 reais --menor preço desde março de 2003. Em cinco sessões, o papel acumulou baixa de 47 por cento.

Já a ação ordinária da companhia perdeu 8,74 por cento, a 6,16 reais, na menor cotação desde agosto de 2003. Com isso, o papel acumulou desvalorização de 37,7 por cento nos últimos cinco pregões.

Cetip também pesou no Ibovespa, com queda de 4,58 por cento. A depositária de títulos de renda fixa e câmara de ativos anunciou na véspera que iniciou o processo para troca de sua presidência.

Dentre as blue chips, OGX saltou 3,87 por cento, a preferencial da Petrobras subiu 0,16 por cento e a da Vale teve variação negativa de 0,06 por cento. (Por Danielle Assalve; Edição de Aluísio Alves)

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below