Dólar rompe R$2,10 mas volta a cair após atuação do BC

sexta-feira, 23 de novembro de 2012 14:36 BRST
 

SÃO PAULO, 23 Nov (Reuters) - O dólar ultrapassou o patamar de 2,10 reais na manhã desta sexta-feira, nível visto pelo mercado como um teto informal, mas reverteu o movimento e passou a cair depois que o Banco Central atuou.

A intervenção do BC veio logo depois que o dólar acentuou a alta ante o real devido a declaração do ministro da Fazenda, Guido Mantega, de que o câmbio está "numa condição razoável", mas "não ainda totalmente satisfatória".

A aparente queda de braço entre Mantega e o BC deixou os investidores se perguntando se as autoridades continuarão mantendo a banda informal de 2 a 2,10 reais, na qual o dólar tem sido negociado desde o começo de julho.

Às 14h16, a moeda norte-americana recuava 0,49 por cento, para 2,0882 reais na venda. Logo após as declarações do Mantega, o dólar saltou para 2,1180 reais, na máxima da sessão.

"O governo está mais preocupado com a indústria ... Mas aí vem o BC preocupado com inflação e acaba tendo uma queda de braço", afirmou um operador de um grande banco nacional que prefere não ser identificado.

"Mas não dá pra garantir que o BC está defendendo esse teto de 2,10 reais. Ele só atuou hoje porque a puxada para cima foi muita agressiva", completou.

Recorrentes declarações de autoridades do governo têm expressado a vontade de um real mais desvalorizado para impulsionar a vacilante indústria brasileira. Além da fala do Mantega nesta sexta-feira, a presidente Dilma Rousseff também sugeriu no início da semana que o real não estava desvalorizado o suficiente.

Tais declarações, somadas a uma piora do quadro internacional, ajudaram a tirar o dólar de próximo a 2,02 e 2,03 reais no qual fora negociado por vários meses para perto de 2,10 reais, alimentando especulações no mercado sobre se o BC atuaria para defender o que, até então, era amplamente visto como teto.

Na última vez em que o dólar atingiu esse nível no intradia, em 28 de junho, a autoridade monetária interveio por meio de swaps cambiais tradicionais --equivalentes a uma venda de dólares no mercado futuro--, num conjunto de atuações que puxaram o dólar para abaixo de 2 reais.   Continuação...