Magazine Luiza quer faturar R$1 bi com lojas virtuais em 2014

sexta-feira, 23 de novembro de 2012 16:26 BRST
 

SÃO PAULO, 23 Nov (Reuters) - A varejista Magazine Luiza planeja intensificar a aposta nas lojas virtuais --pequenas lojas físicas com catálogos eletrônicos--, segmento ainda pouco explorado pelas empresas brasileiras com o qual a companhia espera atingir faturamento de 1 bilhão de reais em 2014.

"O conceito de lojas físicas está mudando", disse nesta sexta-feira o diretor de vendas e marketing da empresa, Frederico Trajano, em encontro com analistas e investidores, citando "problemas estruturais" em lojas no formato megastore.

"Estamos conseguindo crescer com metragem bem inferior à dos nossos principais concorrentes", acrescentou.

A varejista tem hoje 106 lojas virtuais com 150 metros quadrados e um terminal para cada vendedor, contendo catálogo eletrônico de produtos disponíveis nos centros de distribuição, o que permite a venda de itens que estejam em estoque na loja.

Além de contribuir para otimizar os estoques, o segmento, que responde por 5 por cento do faturamento da empresa, demanda apenas 15 por cento do investimento que costuma ser feito em uma loja tradicional. Nos nove meses de 2012 até setembro, a varejista teve receita bruta de 6,4 bilhões de reais.

Segundo Trajano, o objetivo de ter faturamento de 1 bilhão de reais com as unidades virtuais deve ser atingido "em dois anos". A empresa não divulga o atual nível de vendas das lojas virtuais isoladamente.

Já o comércio eletrônico, que responde por 13 por cento do faturamento da rede, também deve seguir no foco da varejista.

A companhia prevê reduzir o prazo de entrega em 56 por cento e o valor do frete em 60 por cento no comércio online com um novo projeto de logística chamado "entrega multicanal, que já está sendo implementado, disse Trajano, citando ainda a entrada da empresa no segmento de venda direta via redes sociais.

VENDAS MAIORES EM 2013   Continuação...