Colômbia reduz meta de safra de café a 8 mi sacas

domingo, 25 de novembro de 2012 09:59 BRST
 

BOGOTÁ, 25 Nov (Reuters) - A Colômbia reduziu a sua meta de produção de café em 2012 para 8 milhões de sacas de 60 quilos, em consequência de condições climáticas adversas e de um programa de renovação de cafezais, de acordo com a Federação Nacional de Cafeicultores.

A meta anterior do país, produtor de café de alta qualidade, era obter uma colheita de 8,5 milhões de sacas.

Em 2011, a Colômbia não conseguiu cumprir pelo terceiro ano consecutivo a meta de produção de café.

No ano passado, chuvas afetaram a produção, assim como o programa de renovação, que nos últimos meses começou a dar frutos, mas ainda mantém o país fora de suas médias históricas de 12 milhões de sacas.

"A produção deste ano será de cerca de oito milhões de sacas de café e no próximo ano, de acordo com os dados que temos, esperamos dois dígitos", disse a jornalistas no sábado o gerente da Federação Nacional de Cafeicultores, Luis Genaro Muñoz.

Mas os produtores estimam que será difícil chegar a 10 milhões de sacas em 2013 por dificuldades econômicas e falta de recursos para fertilizar o café.

Os agricultores viram sua renda reduzida por uma queda no preço interno, afetada pela valorização do peso e pela desvalorização nos mercados internacionais.

Entre janeiro e outubro, a produção de café da Colômbia totalizou cerca de 6 milhões de sacas, 3 por cento abaixo do mesmo período de 2011.

A Colômbia tem mais de 900.000 hectares de plantações de café, dos quais 300 mil hectares ainda estão fora de produção devido ao programa de renovação.

Apesar da difícil situação, a federação espera que até 2014 o país vai atingir uma produção de 14 milhões de sacas, chegando em 2020 a 18 milhões de sacas.

(Reportagem de Luis Jaime Acosta)