26 de Novembro de 2012 / às 19:43 / 5 anos atrás

Grécia preocupa e Ibovespa inicia semana em queda

Por Danielle Assalve

SÃO PAULO, 26 Nov (Reuters) - As incertezas sobre a liberação de uma nova parcela de resgate à Grécia pesaram nos mercados nesta segunda-feira e impuseram um dia de realização para o principal índice acionário da Bovespa, em mais uma sessão de fraco volume financeiro.

O Ibovespa recuou 1,45 por cento, a 56.737 pontos, após ter acumulado alta de quase 4 por cento na semana passada. O giro financeiro do pregão foi de 5,16 bilhões de reais, ante média diária de 7,2 bilhões em 2012.

Investidores mostraram cautela diante da mais recente rodada de negociações entre ministros de Finanças da zona do euro e o Fundo Monetário Internacional (FMI) para tentar “descongelar” ajuda emergencial para a Grécia.

“Depois de uma semana de recuperação nas bolsas globais, o mercado está corrigindo parte das altas, ainda à espera de uma solução para a situação da Grécia”, disse o analista João Pedro Brugger, da Leme Investimentos em Florianópolis.

Preocupações sobre a situação fiscal dos Estados Unidos voltaram a pesar nos mercados, após um senador democrata ter dito no fim de semana que os parlamentares fizeram pouco progresso no sentido de evitar o abismo fiscal.

“As negociações sobre o abismo fiscal entrarão numa fase mais intensa e decisiva”, escreveram analistas do BofA Merrill Lynch Global Research em relatório. Para eles, o risco de um significativo aperto fiscal em 2013 ainda não está precificado.

Em Nova York, o índice Dow Jones caía 0,59 por cento às 17h35 e o S&P 500 tinha baixa de 0,5 por cento. Mais cedo, o principal índice europeu de ações fechou em queda de 0,52 por cento.

Na bolsa paulista, a petrolífera OGX e a construtora e incorporadora PDG Realty pressionaram o Ibovespa, com queda de 5,34 e 5,37 por cento, respectivamente.

Ainda entre as blue chips, a preferencial da Petrobras caiu 1,83 por cento, a 18,82 reais, e a da mineradora Vale perdeu 0,5 por cento, a 35,73 reais.

As elétricas Cesp e Eletrobras foram destaque de alta, com investidores avaliando possíveis desfechos para a questão da renovação antecipada e condicionada de concessões do setor.

Cesp subiu 7,1 por cento, a 18,10 reais. A preferencial da Eletrobras avançou 4,16 por cento e a ordinária teve alta de 3,02 por cento --foi o segundo pregão seguido de recuperação dos papéis após o forte tombo recente.

Banco do Brasil subiu 1,77 por cento, a 21,88 reais. O banco estatal anunciou que pretende consolidar em uma nova empresa --a BB Seguridade-- todas suas operações de seguros e fazer oferta pública primária e secundária de ações da companhia em 2013.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below