Óleo de soja dos EUA se torna competitivo para exportação--Oil World

terça-feira, 27 de novembro de 2012 17:18 BRST
 

HAMBURGO, 27 Nov (Reuters) - O óleo de soja dos Estados Unidos tornou-se mais competitivo em termos de preço se comparado aos concorrentes Argentina e Brasil e é provável que as vendas norte-americanas aumentem, disse a Oil World, consultoria de oleaginosas sediada em Hamburgo, nesta terça-feira.

O óleo de soja norte-americano para embarque em novembro e dezembro está com o preço FOB atualmente em cerca de 1.100 dólares por tonelada no Golfo dos EUA, disse a consultoria. Isso se compara com 1.105 dólares por tonelada para embarques em novembro e dezembro do óleo de soja tanto da Argentina como do Brasil.

No início de novembro, os preços FOB do óleo de soja no Golfo dos EUA estavam cerca de 18 dólares por tonelada mais caros do que os produtos da Argentina e Brasil, mostraram dados da Oil World.

"O óleo de soja FOB do Golfo de tornou competitivo em relação ao de origem sul-americana", disse a Oil World. "A moagem dos grãos de soja está diminuindo tanto no Brasil quanto na Argentina."

"Devido aos fornecimentos insuficientes, mais e mais esmagadoras estão inativas."

Brasil e Argentina tiveram safras menores de soja no início de 2012, mas ambos os países têm sido grandes exportadores a fim de atender a grande demanda global pela oleaginosa, deixando cada vez menos para a produção doméstica de óleo de soja.

O Brasil, tradicionalmente o segundo maior exportador de soja após os EUA, deve ter que importar cerca de 130 mil toneladas de grãos de soja em novembro, e 110 mil toneladas em dezembro devido aos estoques domésticos apertados, disse a Oil World.

A maior parte deve vir de países vizinhos, especialmente da Bolívia.

(Reportagem de Michael Hogan)