Empresa britânica diz ter obtido maior avanço desde o motor a jato

quarta-feira, 28 de novembro de 2012 16:54 BRST
 

LONDRES, 28 Nov (Reuters) - Uma pequena empresa britânica, com o sonho de construir um avião espacial reutilizável ganhou um endosso importante da Agência Espacial Europeia (ESA, na sigla em inglês), após completar testes importantes sobre tecnologia de motores.

A Reaction Engines acredita que o seu motor de Sabre, que funcionaria como um motor a jato na atmosfera e um foguete no espaço, poderia deslocar foguetes para acessar o espaço e transformar as viagens aéreas, fazendo com que qualquer destino na Terra não fique a mais de quatro horas de distância.

Esta ambição ganhou um impulso da ESA na quarta-feira, que atuou como auditora independente sobre o programa de teste de Sabre.

"A ESA está convencida de que os testes demonstram a tecnologia necessária para o desenvolvimento do motor Sabre," disse chefe da divisão de propulsão de engenharia da agência, Mark Ford, em entrevista coletiva.

"Um dos principais obstáculos para um veículo reutilizável foi removido", disse ele. "As portas agora estão abertas para ir além da era do jato".

O avião espacial, chamado Skylon, só existe no papel. O que a empresa tem agora é um importante trocador de calor capaz de sugar ar fresco para dentro do motor em alta velocidade a partir de 1.000 graus Celsius a menos 150 graus em um centésimo de segundo.

Esta peça central de tecnologia resolve uma das restrições que limitam motores a jato para uma velocidade máxima de cerca de 2,5 vezes a velocidade do som, que a Reaction Engines acredita que poderá dobrar.

(Por Chris Wickham)