Bovespa sobe 0,5% após declarações nos EUA animarem mercados

quarta-feira, 28 de novembro de 2012 17:43 BRST
 

Por Danielle Assalve

SÃO PAULO, 28 Nov (Reuters) - A Bovespa encerrou os negócios desta quarta-feira em alta, com investidores reagindo bem a declarações de lideranças dos Estados Unidos, que indicaram que o país conseguirá chegar a um acordo e evitar o chamado abismo fiscal.

O Ibovespa subiu 0,52 por cento, a 56.539 pontos. O giro financeiro do pregão foi de 6,6 bilhões de reais, ante média diária de 7,2 bilhões de reais em 2012.

Os mercados oscilaram ao sabor de comentários sobre o avanço das negociações nos EUA para evitar que uma série de corte de gastos e aumento de impostos entrem automaticamente em vigor em 2013 --o que poderia jogar o país novamente em recessão.

O tom negativo do líder da maioria no Senado dos EUA, Harry Reid, na véspera, pesou nos mercados no começo dos negócios e levou o Ibovespa a perder 1 por cento na mínima intradiária.

Mas comentários do presidente da Câmara dos Deputados, o republicano John Boehner, e do presidente dos EUA, Barack Obama, deixaram investidores mais otimistas sobre um acordo até o fim do ano.

"O mercado está claramente sem convicção, flutuando com base em declarações ora positivas, ora negativas, sobre o abismo fiscal", disse o gestor Caio Mesquita, da Gradius Gestão.

Segundo ele, se os EUA conseguirem chegar a um acordo, isso pode animar investidores no curto prazo, mas não deve ser suficiente para eliminar preocupações com a economia global.

"Há muito pouca visibilidade no horizonte, os problemas estruturais dos EUA e Europa ainda precisam ser resolvidos e isso deve manter os mercados em compasso de espera."   Continuação...