Dólar sobe 0,49% com mercado de olho no BC e Ptax do mês

quarta-feira, 28 de novembro de 2012 18:26 BRST
 

Por Danielle Fonseca

SÃO PAULO, 28 Nov (Reuters) - O dólar fechou em alta ante o real nesta quarta-feira, apesar de um maior otimismo nas discussões sobre o abismo fiscal nos Estados Unidos, pois investidores testavam a tolerância do Banco Central a um real mais desvalorizado.

Alguns investidores também tentavam influenciar o valor do dólar para obter uma cotação mais favorável para a Ptax -- a média ponderada calculada pelo BC -- no final do mês.

A moeda norte-americana fechou em alta de 0,49 por cento, a 2,0901 reais na venda. Durante o dia, oscilou entre 2,0830 reais e 2,0950 reais. Segundo dados da BM&F, o volume negociado estava em torno de 1,436 bilhão de dólares.

"Depois de declarações sobre o abismo fiscal, as bolsas e moedas lá fora melhoraram, mas aqui continuamos com algum movimento especulativo", disse o economista-chefe da BGC Liquidez, Alfredo Barbutti.

Investidores especulam se o BC irá atuar novamente no mercado de câmbio, oferecendo o restante dos contratos de swap cambial tradicional que não foram vendidos na semana passada.

Na sexta-feira, quando o dólar se aproximava de 2,12 reais-- a autoridade monetária anunciou um leilão de swap cambial tradicional, operação que equivale a venda de dólares no mercado futuro. O BC vendeu 32.500 contratos de uma oferta de até 62.800 contratos com vencimento dia 3 de dezembro, quando também expiram 62.800 contratos de swap reverso.

Como o BC deixou o dólar romper o nível de 2,10 reais, parte do mercado interpretou que a banda informal de 2 a 2,10 reais estaria sendo deslocada para cima.

Esta especulação também se baseia em declarações de autoridades do governo, que têm mostrado preferência por um dólar mais forte para estimular a indústria nacional. Na sexta-feira, impulsionando a alta da moeda, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmou que a taxa de câmbio estava num patamar razoável, porém não totalmente satisfatório.   Continuação...