Governo central tem superávit primário de R$9,9 bi em outubro--Tesouro

quinta-feira, 29 de novembro de 2012 15:10 BRST
 

BRASÍLIA, 29 Nov (Reuters) - O governo central --formado pelo governo federal, Banco Central e Previdência Social-- registrou superávit primário de 9,914 bilhões de reais em outubro, informou o Tesouro Nacional nesta quinta-feira.

No ano até outubro, o saldo acumulado está positivo em 64,711 bilhões de reais.

Já a Previdência Social apresentou, no mesmo período, déficit de 2,818 bilhões de reais, ainda segundo dados do Tesouro.

O superávit de outubro foi influenciado pelo aumento de 11,8 por cento da receita líquida total sobre setembro, para 78,810 bilhões de reais. Entre os fatores que propiciaram esse aumento constam o recebimento de 5 bilhões de reais de recebimento de compensações financeiras e de 1 bilhão de reais de receitas geradas por concessões.

Ajudou também na formação da economia fiscal no mês passado a queda da despesa total de 0,5 por cento em relação a setembro para 68,896 bilhões de reais.

Com resultado fiscal ruim decorrente do baixo crescimento da economia e do reflexo na arrecadação, o governo não cumprirá a meta cheia de superávit primário de 139,8 bilhões de reais fixada para o setor público este ano.

O governo admitiu que vai descontar 25,6 bilhões de reais na meta de economia fiscal dos investimentos feitos no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), de uma margem total de 40,6 bilhões de reais de abatimento prevista na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO).

Além de afetada pelo mau desempenho da economia neste ano, a arrecadação também sentiu o peso das desonerações tributárias feitas pelo governo para estimular a economia que somarão 45 bilhões de reais neste ano.

(Reportagem de Luciana Otoni)