Ibovespa sobe forte em pregão marcado por alta de 28% de LLX

quinta-feira, 29 de novembro de 2012 18:44 BRST
 

Por Danielle Assalve

SÃO PAULO, 29 Nov (Reuters) - O principal índice da Bovespa teve a maior alta em mais de dois meses nesta quinta-feira, num pregão marcado pelo salto de quase 30 por cento das ações da empresa de logística LLX, do grupo do bilionário Eike Batista.

A companhia anunciou na véspera que firmou um contrato de 30 anos, renovável por até mais 30, com a GE para instalação de uma unidade industrial no Superporto do Açu, no Rio de Janeiro.

"São pelo menos 30 anos de uma fonte de receita garantida para LLX, graças a um contrato com uma das maiores empresas do mundo, e isso agradou o mercado", disse o gerente de renda variável da H.Commcor, Ariovaldo Santos.

O papel subiu 27,59 por cento nesta quinta-feira, a 2,22 reais, com forte giro financeiro--, contribuindo para o avanço de 2,32 por cento do Ibovespa, a 57.852 pontos.

Dentre as blue chips, a preferencial da mineradora Vale teve alta de 3,92 por cento, a 36,60 reais, e a da Petrobras subiu 2,68 por cento, a 19,15 reais. OGX, petrolífera que também faz parte do grupo de Eike, subiu 1,59 por cento, a 4,48 reais.

As siderúrgicas também ajudaram a impulsionar o Ibovespa, com destaque para CSN e a preferencial da Usiminas, que subiram 9,61 e 6,07 por cento, respectivamente, impulsionadas por avaliações mais positivas sobre o setor.

Segundo operadores, movimentos de ajustes de carteira, típicos do período de fim de mês, também contribuíram para o avanço das ações brasileiras.

Apenas 10 ações do Ibovespa fecharam no vermelho, com destaque para a preferencial da Eletrobras, que perdeu 7,46 por cento, a 7,81 reais, com investidores preocupados sobre os impactos da possível renovação antecipada de concessões elétricas.   Continuação...