Produção de grãos da China em 2012 sobe 3,2% para volume recorde

sexta-feira, 30 de novembro de 2012 10:34 BRST
 

PEQUIM, 30 Nov (Reuters) - A colheita de grãos da China deve atingir um recorde pelo nono ano seguido em 2012, com a produção total em alta de 3,2 por cento, para 589,57 milhões de toneladas, segundo dados do Escritório Nacional de Estatísticas do país, divulgados nesta sexta-feira.

A produção doméstica de milho atingiu um recorde de 208,12 milhões de toneladas, 15,34 milhões de toneladas ou 8 por cento acima de 2011, disse o escritório.

A produção de arroz cresceu 1,6 por cento, ou 3,28 milhões de toneladas, atingindo 204,29 milhões, maior volume já visto, enquanto a produção de trigo bateu 120,58 milhões de toneladas, alta de 3,18 milhões de toneladas, ou 2,7 por cento. A produção de trigo foi a segunda maior já vista.

A grande colheita chinesa de grãos deve reduzir a demanda do país por importação no próximo ano, bem como aliviar o aperto global da oferta de grãos que se seguiu após secas no cinturão produtor de milho dos Estados Unidos e na região produtora do Mar Negro, que elevou os preços globais do trigo e do milho este ano.

O escritório de estatísticas disse que o clima favorável e melhores produtividades foram responsáveis pelo crescimento da produção, e subsídios do governo e incentivos também encorajaram agricultores a produzirem mais.

"A expansão dos subsídios, bem como um aumento nos preços mínimos de compras de trigo e arroz deram um forte sinal do governo central para encorajar a produção de grãos", disse.

Também pela primeira vez, Pequim ofereceu subsídios ao uso de importantes tecnologias de produção, segundo o escritório.

Apesar da nona boa colheita anual, porém, autoridades do governo têm expressado crescente preocupação sobre a habilidade da China de alimentar sua população nos próximos anos.

O país asiático dependerá cada vez mais de mercados além-mar para suas necessidades de produtos agrícolas, à medida que a produção doméstica fica abaixo da crescente demanda, disse a autoridade máxima em agricultura da China na quinta-feira.

(Reportagem de Niu Shuping e David Stanway)