Conselheiro do BCE pede união política mais ampla na zona do euro

sábado, 1 de dezembro de 2012 14:28 BRST
 

PARIS, 1 Dez (Reuters) - O membro do Conselho Executivo do Banco Central Europeu (BCE) Benoit Coeure pediu neste sábado a governos da zona do euro para que fomentem uma união política mais ampla, argumentando que o "euro é uma moeda com um Estado".

Em um fórum econômico em Paris, Coeure declarou que o BCE agiu para evitar um colapso da zona do euro, ao definir seu novo programa de compra de títulos, chamado de Transações Monetárias Diretas (OMT, na sigla em inglês).

O programa tem como objetivo "fixar o preço de um tipo de prêmio de risco que investidores demandam em condições de paralisia do mercado", completou Coeure em texto de discurso a ser feito no fórum.

"Havia risco de colapso no começo da crise, o risco de que o sistema de pagamentos pararia completamente", acrescentou.

O BCE fará o que estiver no âmbito de seu mandato para "assegurar a estabilidade de preços na zona do euro e, portanto, a confiança no euro como moeda", avaliou o conselheiro do BCE, que acrescentou ainda que o bloco comunitário precisa de uma cooperação maior para coordenar políticas anticrise.

"A percepção de que o euro é uma divisa sem um Estado é, sob meu ponto de vista, equivocada. O euro é uma moeda com um Estado --mas um Estado cujas ramificações do governo ainda não estão claramente definidas."

(Reportagem de Lionel Laurent)

 
Benoit Coeure conversa durante nomeação de candidatura ao Conselho Executivo do BCE no Ministério das Finanças em Paris, França. O membro do Conselho Executivo do Banco Central Europeu (BCE) Benoit Coeure pediu neste sábado a governos da zona do euro para que fomentem uma união política mais ampla, argumentando que o "euro é uma moeda com um Estado". 25/11/2011 REUTERS/Charles Platiau