Hanlong quer mais prazo para compra de produtora de minério de ferro

segunda-feira, 3 de dezembro de 2012 07:30 BRST
 

SYDNEY (Reuters) - O grupo chinês Hanlong quer estender o prazo para concluir a já atrasada aquisição da australiana Sundance Resources por 1,4 bilhão de dólares, negócio que pode diminuir a dependência da China da Vale e outras grandes mineradoras.

A Hanlong informou que não poderá entrega documentos importantes até 13 de dezembro porque o Banco de Desenvolvimento da China, financiador de maior parte do negócio, pediu mais informações, informou nesta segunda-feira a companhia australiana.

A Sundance não aceitou atrasar a operação, que deveria ser concluída em 8 de janeiro, e pediu mais informações ao grupo chinês.

A Hanlong voltou as atenções para a Sundance no ano passado por conta do projeto de minério de ferro de Mbalam, que fica na fronteira entre Camarões e a República do Congo e é avaliado em 4,7 bilhões de dólares. A nova fonte de minério de ferro pode ajudar a diminuir dependência da China em relação à Vale e também ante Rio Tinto e BHP Billiton.

A Sundance afirmou que o Banco de Desenvolvimento da China --que aceitou fornecer uma linha de crédito de até 1,022 bilhão de dólares-- quer, antes de dar aval para o negócio, analisar a recém-assinada Convenção dos Camarões e a concessão de mineração do Congo.