Dólar recua com forte intervenção do BC, mas fica acima de R$2,12

segunda-feira, 3 de dezembro de 2012 19:15 BRST
 

Por Danielle Fonseca

SÃO PAULO, 3 Dez (Reuters) - O dólar fechou em leve queda ante o real nesta segunda-feira mesmo após fortes atuações do Banco Central, que realizou dois leilões de swap cambial tradicional e dois leilões de venda conjugados com compra de dólares.

As operações, que ajudam a dar liquidez para o mercado no final do ano, ainda não foram suficientes para os investidores concluírem qual seria o novo teto informal que a autoridade monetária estaria de olho. Só têm certeza de que está havendo um deslocamento para cima desse limite informal, até então, de 2,10 reais.

A moeda-norte-americana caiu 0,48 por cento nesta sessão, encerrando a 2,1205 reais na venda. A divisa atingiu a máxima de 2,1395 reais logo no início do pregão, já a mínima foi de 2,0971 reais --quando caiu 1,58 por cento-- depois que o BC fez os dois leilões de swap tradicional.

Segundo dados da BM&F, o volume negociado foi de 2,857 bilhões de dólares.

"O mercado tem ficado mais comprador, acredito que é a necessidade em fazer hedge e não ficar descoberto", disse o gerente de câmbio da corretora Treviso, Reginaldo Galhardo.

Após a moeda atingir quase 2,14 reais no início do pregão, o BC anunciou o primeiro leilão de swap cambial tradicional --equivalente a uma venda de dólares no mercado futuro. A operação, que colocou no mercado 21.800 contratos da oferta total de até 40 mil contratos com vencimento em 2 de janeiro de 2013-- puxou imediatamente a cotação para baixo.

Pouco depois, o BC anunciou mais um leilão de swap tradicional com a mesma data, ampliando a queda do dólar ainda mais. Desta vez, a autoridade monetária vendeu a oferta total de 20 mil contratos.

Os dois leilões desta segunda-feira tiveram o objetivo de substituir os 37.500 contratos de swap cambial reverso --que equivalem a uma compra de dólares no mercado futuro--, que também vencem no dia 2 de janeiro, apliando ainda mais a liquidez nos mercados.   Continuação...