Conselho da MMX aprova aumento de capital de R$1,37 bi

segunda-feira, 3 de dezembro de 2012 19:38 BRST
 

RIO DE JANEIRO, 3 Dez (Reuters) - O Conselho de Administração da MMX, empresa de mineração do empresário Eike Batista, aprovou um aumento de capital de 1,37 bilhão de reais, segundo comunicado ao mercado nesta segunda-feira.

Serão emitidas 349 milhões de novas ações, ao preço por papel de 3,92 reais, mediante subscrição privada, segundo o documento. Assim, o capital social da empresa passará a ser de 5,404 bilhões de reais, dividido em 973,22 milhões de papéis.

A ação da companhia encerrou o pregão desta segunda-feira em 3,73 reais, alta de 5,97 por cento.

Segundo a MMX, a operação contribuirá para a implementação do projeto de expansão da Unidade Serra Azul, em conjunto com o financiamento de longo prazo com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Em novembro, a companhia informou que conseguiu aprovação para enquadramento de um pedido de financiamento ao banco de fomento para obras neste projeto.

A nova usina, em estágio inicial de construção, terá capacidade de produção de até 29 milhões de toneladas anuais de minério de ferro, com beneficiamento, em larga escala, de itabirito compacto.

O escoamento da produção será realizado por meio de ferrovia da MRS Logística e o minério de ferro passará a ser destinado ao mercado internacional pelo Superporto Sudeste.

"A estimativa para o início das operações do Superporto Sudeste está sendo revisada pela companhia, nesta data, para o quarto trimestre de 2013", adicionou a MMX.

(Por Juliana Schincariol)