Balança comercial tem pior resultado para novembro em 12 anos

segunda-feira, 3 de dezembro de 2012 20:54 BRST
 

Por Luciana Otoni

BRASÍLIA, 3 Dez (Reuters) - A balança comercial brasileira registrou déficit de 186 milhões de dólares no mês passado, o segundo déficit do ano e o pior resultado para meses de novembro desde 2000, por conta do aumento das importações de combustíveis, informou nesta segunda-feira o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior.

As importações de combustíveis e lubrificantes subiram 125 por cento em novembro ante outubro, totalizando 4,654 bilhões de dólares. Somente as compras de petróleo avançaram 311,2 por cento na mesma comparação.

"O aumento bastante expressivo das importações de petróleo e derivados e a regularização dos embarques (pela Petrobras) contribuíram para o aumento das importações nessa categoria", disse a secretária de Comércio Exterior, Tatiana Prazeres.

Segundo a secretária, essa acréscimo foi contábil e decorreu de um acerto entre a Petrobras e a Receita Federal, para que a companhia acelerasse o registro na balança comercial de compras feitas em meses anteriores. Tatiana Prazeres disse que a maior parte desse ajuste ocorreu em novembro, mas não descartou efeitos residuais também em dezembro.

Com o efeito das aquisições de combustíveis e lubrificantes, as importações de outubro somaram 20,658 bilhões de dólares, alta de 13 por cento pela média por dia útil em relação a outubro, e queda de 2,6 por cento em relação a novembro do ano passado.

Já as exportações somaram 20,472 bilhões de dólares em novembro, queda de 6 por cento pela média por dia útil em relação a novembro de 2011, e aumento de 3,5 em relação a outubro.

O mercado esperava um superávit de 600 milhões de dólares no mês passado, de acordo com pesquisa da Reuters. Desde janeiro, quando o resultado ficou negativo em 1,3 bilhão de dólares, a balança comercial brasileira não registrava déficit. Em outubro, a balança registrou saldo positivo de 1,659 bilhão de dólares.

RESULTADOS FRACOS   Continuação...