PMI de serviços da China desacelera em novembro por novas encomendas

quarta-feira, 5 de dezembro de 2012 10:12 BRST
 

Por Lucy Hornby

PEQUIM, 5 Dez (Reuters) - O crescimento do setor de serviços da China desacelerou em novembro uma vez que o fraco avanço em novas encomendas e uma alta das contratações recentes reduziram os negócios pendentes.

O Índice de Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês) do HSBC divulgado nesta quarta-feira mostrou que o índice caiu para 52,1 em novembro ante 53,5 em outubro, sendo que os preços de venda continuaram a recuar apesar de um aumento nos preços dos insumos.

Tanto o índice principal quanto o sub-índice de novas encomendas permaneceram acima da marca de 50 que separa crescimento de contração.

"Apesar do crescimento moderado das atividades de serviços em novembro, os fornecedores contrataram mais trabalhadores e se tornaram mais otimistas sobre as perspectivas futuras", disse o economista-chefe do HSBC, Qu Hongbin.

"A performance dos setores de serviços deve receber um impulso da recuperação do crescimento da indústria, uma vez que a absorção do afrouxamento político deve aumentar a demanda doméstica nos próximos meses", acrescentou.

No geral, a saúde econômica da China melhorou desde setembro, com uma série de indicadores que vão de produção industrial a vendas no varejo e investimentos mostrando que as políticas pró-crescimento de Pequim estão começando a ganhar força.

O crescimento econômico anual da China desacelerou para 7,4 por cento no terceiro trimestre, enfraquecendo pelo sétimo trimestre seguido e deixando a economia no caminho para seu resultado mais fraco desde 1999.

 
Homem anda em meio a containers de exportação no Porto de Xangai. O crescimento do setor de serviços da China desacelerou em novembro uma vez que o fraco avanço em novas encomendas e uma alta das contratações recentes reduziram os negócios pendentes. 10/11/2012 REUTER/Aly Song