Confiança da construção recua 3,1% no tri até novembro--FGV

quarta-feira, 5 de dezembro de 2012 08:26 BRST
 

SÃO PAULO, 5 Dez (Reuters) - O Índice de Confiança da Construção (ICST) recuou 3,1 por cento no trimestre encerrado em novembro na comparação com um ano antes, menor variação negativa da série, de acordo a Sondagem Conjuntural da Construção divulgada pela Fundação Getulio Vargas (FGV) nesta quarta-feira.

No trimestre até outubro, o índice havia recuado 5,1 por cento na mesma comparação. Com esse resultado, a FGV destacou que o índice mantém a tendência de recuperação iniciada em agosto.

O índice médio dos três meses até novembro ficou em 121,2 pontos, contra 125,1 pontos no mesmo período do ano anterior. No trimestre encerrado em outubro, o Índice de Confiança da Construção também havia ficado em 121,2 pontos.

Os destaques no trimestre finalizado em novembro foram Aluguel de Equipamentos, com variação de 5,4 por cento após -4,6 por cento no mês anterior, e Obras de Infraestrutura para Engenharia Elétrica e para Telecomunicações, cuja variação do índice de confiança passou a -9,9 por cento, contra -14,5 por cento no mês anterior.

No trimestre findo em novembro, o Índice da Situação Atual (ISA-CST) apresentou queda de 2,8 por cento, ante variação negativa de 5,5 por cento em outubro.

Já o Índice de Expectativas (IE-CST) caiu 3,4 por cento em novembro, após queda de 4,7 por cento no mês anterior.

Na véspera, o governo anunciou medidas de estímulo ao setor de construção civil, como desoneração da folha de pagamentos e redução de impostos, de olho nos investimentos.

O foco do governo neste momento é justamente incentivar os investimentos, um dos principais entraves na recuperação da economia. No trimestre passado, o Produto Interno Bruto (PIB) do país teve expansão de apenas 0,6 por cento sobre o período anterior, com a Formação Bruta de Capital Fixo (FBCF) recuando 2 por cento, o pior resultado em mais de três anos.

(Por Camila Moreira)