Setor privado alemão contrai menos que esperado, mostra PMI

quarta-feira, 5 de dezembro de 2012 08:26 BRST
 

BERLIM, 5 Dez (Reuters) - O setor privado da Alemanha encolheu pelo sétimo mês seguido em novembro, embora a contração do setor de serviços tenha sido mais lenta do que mostrou a leitura preliminar, devido à menor queda nas novas encomendas desde junho.

O Índice de Gerentes de Compras composto (PMI, na sigla em inglês), que avalia a atividade tanto da indústria quanto de serviços, subiu para 49,2 em novembro ante 47,7 no mês anterior, mas ainda permaneceu abaixo da marca de 50 que separa crescimento de contração, de acordo com os dados divulgados nesta quarta-feira.

O índice ficou bem acima da estimativa preliminar de 47,9, no mais recente sinal encorajador da maior economia da Europa, onde o sentimento empresarial subiu no mês passado e o desemprego avançou muito menos do que o esperado.

O PMI final de serviços atingiu 49,7 ante leitura preliminar de 48,0, enquanto o sub-índice para novos trabalhos avançou para 47,6, maior nível em cinco meses.

"O atual período de redução de novos trabalhos agora chega a oito meses. Entretanto, a taxa de declínio diminuiu pelo terceiro mês seguido e foi a mais lenta desde junho", disse o Markit.

Dados recentes sugeriram que a resiliência da Alemanha à crise da dívida da zona do euro está enfraquecendo, com o crescimento econômico desacelerando para 0,2 por cento no terceiro trimestre. As encomendas industriais e a produção caíram, com as exportações recuando no ritmo mais rápido desde o final do ano passado.

(Reportagem de Sarah Marsh)