BCE prevê 2013 desanimador após deixar juros inalterados

quinta-feira, 6 de dezembro de 2012 14:37 BRST
 

Por Eva Kuehnen

FRANKFURT, 6 Dez (Reuters) - A economia da zona do euro deve contrair no próximo ano assim como em 2012, previu o Banco Central Europeu (BCE) nesta quinta-feira, revisando fortemente para baixo a sua projeção, depois que manteve a taxa de juros em uma mínima recorde de 0,75 por cento no bloco.

As novas projeções do banco colocam o Produto Interno Bruto (PIB) em uma faixa entre queda de 0,9 por cento e um crescimento de apenas 0,3 por cento no próximo ano, sugerindo que uma contração é mais provável. O presidente do BCE, Mario Draghi, disse que riscos de deterioração prevaleceram.

Em setembro, o BCE havia previsto uma faixa significativamente maior, entre uma queda de 0,4 por cento e alta de 1,4 por cento, para a economia da região.

"Esperamos que a fraqueza econômica na zona do euro se estenda para o próximo ano", disse Draghi a jornalistas após a reunião mensal de política monetária do banco central.

"Mais tarde em 2013, a atividade econômica deve gradualmente se recuperar, com a demanda global se fortalecendo e a nossa postura de política monetária acomodativa, além da significativa melhora dos mercado financeiros colaborando com a economia", acrescentou.

A decisão do Conselho de deixar inalterada sua principal taxa de juros era esperada por economistas em uma pesquisa da Reuters, que também mostrou divisão nas opiniões sobre as chances de uma redução no início do próximo ano.

"O conselho continua a ver riscos de deterioração das previsões econômicas para a zona do euro", disse Draghi. "Estes são principalmente relacionados às incertezas sobre a resolução da dívida soberana e às questões de governança na zona do euro."

Um impasse político sobre o abismo fiscal nos Estados Unidos, o que poderia levar a aumentos de impostos e cortes no orçamento norte-americano se um acordo não for alcançado até o fim do ano, também poderia pesar sobre o sentimento por mais tempo, disse ele.   Continuação...

 
O presidente do Banco Central Europeu (BCE), Mario Draghi, durante a coletiva de imprensa mensal do BCE, em Frankfurt. A economia da zona do euro deve contrair no próximo ano assim como em 2012, previu o Banco Central Europeu (BCE) nesta quinta-feira, revisando fortemente para baixo a sua projeção, depois que manteve a taxa de juros em uma mínima recorde de 0,75 por cento no bloco. 06/12/2012 REUTERS/Lisi Niesner