Bovespa fecha quase estável no fim de sessão volátil

quinta-feira, 6 de dezembro de 2012 18:10 BRST
 

Por Danielle Assalve

SÃO PAULO, 6 Dez (Reuters) - A Bovespa terminou a quinta-feira praticamente estável, com investidores cautelosos enquanto aguardam sinais de avanço nas negociações para evitar o abismo fiscal nos Estados Unidos.

Após passar o dia gravitando em torno da estabilidade, o Ibovespa fechou com variação negativa de 0,04 por cento, a 57.656 pontos. O giro financeiro foi de 6,58 bilhões de reais, abaixo da média diária de 7,2 bilhões de reais em 2012.

"O mercado está parado, com investidores na expectativa de uma resolução do abismo fiscal nos Estados Unidos", disse o analista João Pedro Brugger, da Leme Investimentos.

A Europa também voltou ao foco nesta quinta-feira, após o Banco Central Europeu (BCE) manter a taxa de juros da região inalterada e prever que a economia da zona do euro deve ter nova contração em 2013.

Ainda assim, fatores técnicos levaram o principal índice europeu de ações fechar em alta de 0,69 por cento. Em Nova York, o Dow Jones ganhava 0,13 por cento às 18h01, enquanto o S&P 500 subia 0,18 por cento.

Na cena doméstica, o mercado repercutiu a ata do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central. Embora o documento tenha sinalizado que os juros permanecerão estáveis por um período prolongado, agentes financeiros ampliaram suas apostas de novos cortes da Selic no ano que vem.

"Isso (perspectiva de queda de juros) pesa um pouco para as ações do setor bancário, já que sinaliza uma diminuição de receita, e beneficia papéis dos setores de consumo e de construção civil, que dependem do crédito", avaliou Brugger.

Os bancos Bradesco e Itaú Unibanco perderam 2,1 e 0,34 por cento, respectivamente, enquanto as construtoras PDG Realty e Gafisa tiveram alta de 3,9 e de 3,15 por cento, nesta ordem. No setor de consumo, Hypermarcas subiu 2,8 por cento.   Continuação...