Demissão de 700 em banco italiano custará até 200 milhões de euros

sexta-feira, 7 de dezembro de 2012 08:44 BRST
 

MILÃO, 7 Dez (Reuters) - O Banca Popolare di Milano fez acordo com sindicatos para cortar 700 postos de trabalho, informou o banco italiano nesta sexta-feira.

Os cortes serão por meio de demissão voluntária e custarão entre 180 milhões e 200 milhões de euros.

O banco começou a negociar com sindicatos em agosto para reduzir os custos trabalhistas em 70 milhões de euros e chegar à meta de 640 milhões em 2015, queda de 10 por cento ante 2011.

(Por Stephen Jewkes)