Produção de veículos no Brasil terá 1a queda desde 2002

sexta-feira, 7 de dezembro de 2012 15:57 BRST
 

Por Alberto Alerigi

SÃO PAULO, 7 Dez (Reuters) - A produção brasileira de veículos deve fechar 2012 com redução de 1,5 por cento, para 3,36 milhões de unidades, na primeira queda anual desde 2002 por um desempenho fraco das exportações do setor.

Inicialmente, a Anfavea --associação que representa as montadoras no país-- estimava alta de 2 por cento na produção neste ano.

"Só não chegamos nos 2 por cento de alta por causa das exportações que não conseguimos realizar, seja pela falta de competitividade, seja pela existência de excesso de produção de 29 milhões de veículos no mundo que está tentando ser colocada", disse o presidente da Anfavea, Cledorvino Belini, a jornalistas.

A revisão para baixo da estimativa ocorreu após a entidade ter divulgado nesta sexta-feira que em novembro a produção de veículos recuou 5,3 por cento sobre outubro, para 301,7 mil unidades. Na comparação com o mesmo mês de 2011, contudo, houve alta de 10,5 por cento.

De janeiro a novembro, a produção acumula baixa de 2,1 por cento sobre o mesmo período de 2011, para 3,08 milhões de veículos. Isso se compara a um crescimento médio anualizado em torno de 9 por cento da produção nos últimos nove anos.

Em novembro, as exportações totais de veículos, incluindo máquinas agrícolas, somaram 1,23 bilhão de dólares, queda de 10,2 por cento sobre outubro e recuo de 15,9 por cento em relação ao mesmo período do ano passado.

Em unidades, a indústria vendeu ao mercado externo em novembro 36.536 mil veículos, nesse caso sem máquinas agrícolas, queda de 34,5 por cento sobre um ano antes.

As exportações de janeiro a novembro totalizaram 400,5 mil unidades (queda de 20,2 por cento), representando receita de 13,7 bilhões de dólares (redução de 8,2 por cento).   Continuação...

 
Robôs montam carros na fábrica de São bernardo do Campo da Ford. A produção brasileira de veículos deve fechar 2012 com redução de 1,5 por cento, para 3,36 milhões de unidades, na primeira queda anual desde 2002 por um desempenho fraco das exportações do setor. 14/06/2012 REUTERS/Paulo Whitaker