FedEx é acusada de ignorar alerta de cobrança extra a companhias

quarta-feira, 12 de dezembro de 2012 10:16 BRST
 

NOVA YORK, 12 Dez (Reuters) - A FedEx ignorou as suspeitas de um empregado de que a companhia durante anos teria cobrado de clientes corporativos mais do que deveria, ao aplicar taxas de entregas residenciais, segundop e-mails que vieram à tona em processo contra a empresa.

"Eu chamei a atenção de muitas pessoas sobre isso nos últimos cinco ou seis anos, incluindo mais de um diretor-gerente, e nenhuma ação foi tomada para resolver isso", afirmou o executivo de vendas da FedEx, Alan Elam, em e-mail de agosto de 2011.

"Minha opinião é que estamos preferindo não resolver esse problema porque custaria muito dinheiro para a FedEx", escreveu Elam em outro e-mail para um superior não identidicado, no mesmo dia.

Uma porta-voz da FedEx disse que os 11 e-mails apresentados "não contam a história toda", de acordo com Wall Street Journal e Bloomberg. Ela disse que a companhia vai continuar a se defender contra as acusações no tribunal.

A porta-voz não estava imediatamente disponível para comentar o assunto.

Os e-mails, que a FedEx tentou manter em sigilo, foram apresentados como parte de uma ação de classe. A acusação diz que a empresa de entregas cobrava taxas residenciais para endereços não residenciais, como repartições públicas e companhias, como o Bank of America Merrill Lynch.

(Por Jed Horowitz e Terry Baynes)